sábado, 22 de novembro de 2008

MENINA ISABELA


A vida é uma ferida,
Que nunca sara,
É o medo da partida,
É essa dor que não pára.

Nas manchetes dos jornais,
Só se falava em Isabela,
E tirando minha paz,
Sou obrigado a escrever sobre ela.

Ela só tinha cinco anos,
Pra morrer daquele jeito,
Quem são esses seres humanos,
Sem um coração no peito?

Jogada do prédio talvez,
Inocente, sem pecado,
Quem será que isto fez?
Que mundo desgraçado.

O sorriso da menina,
Ninguém jamais terá,
Mas ela existirá ainda,
Sua história irão contar.

Ela iria casar,
Ter filhos e tudo mais,
Iria se apaixonar,
E agora entre os mortos jaz.

Não posso esquecer,
O rosto e o sorriso de Isabela,
Que mudou o meu viver,
Pois hoje a vida, já não é mais tão bela...

Autor:Oziel Soares de Albuquerque
www.ozielpoeta.blogspot.com/

O QUÊ QUE HÁ?

O quê que há com essa gente?
O quê que há com esse mundo,
Esse povo indiferente,
O planeta está imundo!

Não se olha para as estrelas,
Nem ao menos para o céu,
Nem para a chuva batendo nas telhas,
Para as gotas que cobrem a terra como um véu.

Onde está a esperança?
Onde está o amor?
Os sonhos ninguém alcança,
Eu não entendo pra quê tanto rancor...

Autor:Oziel Soares de Albuquerque
www.ozielpoeta.blogspot.com/