terça-feira, 3 de abril de 2012

MEU FARDO...


(Sobre o caso do Jovem Fabrício - Acre - e outras impunidades)

Silêncio!
Fique com a boca fechada!
Se o que falo, penso...
É melhor calar e não dizer nada.

Não sei cadê!
E isso nem me importa!
Importa para você?
Se sim, já tens a resposta!

Procure!
Ainda posso procurar.
Isso talvez não me salve, cure!
Morro se eu desanimar!

As luzes já se apagaram,
A noite de novo vem!
Aqueles que te levaram,
Nunca conheceram o que é o bem!

Mãos atadas!
Estou acorrentado!
Livre numa triste estrada!
Meu pranto é também meu fardo...

Autor: Oziel Soares de Albuquerque
www.ozielpoeta.blogspot.com/

Nenhum comentário: