domingo, 3 de abril de 2016

DE TI TANTO PRECISO...

Como dizer adeus?
Se sua presença é tão importante?
Se ao seu lado é que sou mais "eu"?
E agora vais, para tão, tão distante.

Aprendi a tê-la perto,
A cuidar tão bem de mim,
E agora está tão incerto,
Meu castelo de areia teve fim?

Se minhas forças tiro de você?
Se seu abraço é bem melhor?
Contigo aprendi o que é viver,
E as canções que sei de cor?

Não posso dizer que não sentirei saudades,
Nem que tão pouco chorarei,
Sinto doer de verdade,
E as minhas lágrimas não segurarei.

Vai e não me esqueça,
Serei sempre sua menina,
E sem avisar, se quiser, apareça,
Pois mesmo distante te amarei ainda.

Sinto já saudades, querido,
E essa "coisa" que corrói,
Do meu pai, e sempre amigo,
Porque dizer até logo, como dói!

Leve meu abraço,
E não esqueça meu sorriso,
Seguirei meus próprios passos,
Só não esqueça que te ti tanto preciso.

Um beijo na alma,
Um abraço ao coração,
Amanhã estarei calma,
E se já te feri: perdão!

Autor: Oziel Soares de Albuquerque
www.ozielpoeta.blogspot.com/

Um comentário:

Anônimo disse...

sempre e bom reler suas obras. sz