quarta-feira, 8 de junho de 2016

O MESMO AINDA SOU...

Por que você mudou?
Tão rápido assim e sem explicação,
E desde de que você voltou,
Já não sinto bater aquele mesmo coração.

Pra quê mudar tanto,
Era necessário?
Ficarei aqui no meu canto,
Com meus pensamentos vários.

Não entendo quase nada,
Por que precisa ser assim,
Percorremos a mesma estrada,
E plantamos aquele jardim.

Lamento tudo isso,
E o tempo que passou,
Entender é o que preciso,
Pois o mesmo ainda sou...

Autor: Oziel Soares de Albuquerque
www.ozielpoeta.blogspot.com/

Nenhum comentário: