sexta-feira, 1 de julho de 2016

NEM QUE SEJA UM POUCO...

É difícil pensar,
Quando os problemas são maiores que minha mente,
É difícil não chorar,
Se as dores batem à porta assim tão de repente.

É difícil ter que sorrir a toda hora,
E dizer sim, vai tudo bem,
Alimentando o desejo de ir embora,
Pois o novo dia nunca vem.

É difícil está sozinho,
Em meio à tempestade,
Parece que só caminho,
E não prossigo de verdade.

É difícil não olhar pra trás,
E lembrar dos ex-amigos,
Saber que pra eles tanto faz,
Mas por eles já corri tantos perigos.

É difícil sentir-se só,
Em meio à multidão,
Está só cacos e pó,
E ninguém vê meu coração.

É difícil não conseguir,
Mudar nem que seja um pouco,
É que no fundo estar aqui,
Traz um sentimento assim tão louco.

É difícil sentir isso,
Toda essa impotência,
E ver que o mundo é omisso,
À minha pobre existência.

É difícil ter tantos pensamentos,
Tanta coisa que só eu sei,
Só queria mudar certos momentos,
E o resto? Nunca esquecerei.

Autor: Oziel Soares de Albuquerque
www.ozielpoeta.blogspot.com/