quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

QUEM SABE EU JÁ ME ARREPENDI...

Quem sabe estamos de mãos dadas com a perdição,
Quem sabe estamos abraçando a pessoa errada,
Quem sabe estamos beijamos a bocada ilusão,
Quem sabe vivemos uma mentira mascarada.

Esses sorrisos são de verdade?
E todas essas tantas promessas?
Até te ouço falar de saudades,
E nunca esqueço das nossas milhares de conversas.

Mas, pare e pense um pouco,
Quem sabe um de nós não está só fingindo,
Ou somos os dois doentes e loucos,
Quem sabe só é de verdade pra quem está nos assistindo.

Quem sabe eu estou vivendo uma mentira,
Daquelas que todo mundo vê,
E que um dia vai me causa tanta ira,
Ou  me dar uma vontade de morrer.

Quem sabe essas fotos são forçadas,
Quem sabe é só aparência também,
Quem  sabe é tudo, tudo de faixada,
Quem sabe só sou mais um alguém.

Quem sabe só eu me entreguei,
Quem sabe só eu perdi,
Quem sabe me arrependerei,
Quem sabe eu já me arrependi...

Autor: Oziel Soares de Albuquerque
www.ozielpoeta.blogspot.com/

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

EU ME IMPORTO...

Sabe, das tantas coisas que tenho a lhe dizer, quero que saibas que eu me importo.
Quando você sofre em silêncio, madrugadas a fio sem dormir, sentindo-se só, eu me importo.
Quando a dor é tão grande que sentes que vais enlouquecer, e nada, nada, consegue amenizá-la, eu me importo.
Importo-me quando lhe fazem promessas que sei que jamais conseguirão cumpri-las.
Importo-me quando lhe usam como um objeto ou uma coisa qualquer.
Eu me importo com seus sonhos, por mais que às vezes ele pareçam impossíveis. Por favor, continue sonhando pois eu me importo.
Quando suas escolhas ou aqueles que estão ao seu redor levam-lhe a caminhos terríveis, os quais jamais gostarias de ter conhecido ou estado lá, eu me importante.
Quando nada dá certo e a cobrança bate à porta, e não sabes para onde ir, eu me importo.
Importo-me quando olhas ao redor e pensas que a saída seria acabar com tudo, desistir de tudo, e quem sabe tirar a própria vida.
Quando nada parece que vai dar certo, quando ninguém mais se importa. Quando o medo é tão grande que até seu corpo tem tremores. Quando nada faz sentido. Eu sou Deus, eu sou Jesus e me importo.

Autor: Oziel Soares de Albuquerque
www.ozielpoeta.blogspot.com/

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

ESTAREMOS TODOS JUNTOS AINDA?

Chega um dia que a saudade,
Nos encontra de repente,
Embora a gente aguarde,
Espera que seja diferente.

É que um dia tudo passa,
Quem está aqui também se vai,
E não há o que se faça,
O ontem não viveremos mais.

A saudade dos amigos um dia,
Tão grande sim será,
Abraçá-los eu também queria,
Mas nesse dia não dará.

Quando a saudade for tão forte,
E a ausência sentir tão plena,
Verás que por mais que a gente se esforce,
As demonstrações de carinho sempre foram tão pequenas.

A saudade hoje bateu?
Será que sou o único que ainda lembro?
Todo mundo se perdeu?
Neste planeta tão pequeno.

Já faz tanto tempo assim?
Ontem não estávamos juntos naquele corredor?
Vocês ainda fazem parte de mim,
Ainda sinto o mesmo amor.

Estamos tão ocupados, não é?
Cada um seguiu sua vida,
E hoje a pergunta é:
Estaremos todos juntos ainda?

Autor: Oziel Soares de Albuquerque
www.ozielpoeta.blogspot.com/

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

QUE SEU CANTO NÃO SE FINDE...

(Para a pequena Bigah)
Pequena grande cantora,
Que teu dom o sabes bem,
No fundo escondes a sonhadora,
E não a revelas a ninguém.

Às vezes temos que ser,
O que talvez não queremos,
Às vezes temos que nos esconder,
Ou outra vez sofreremos.

Mas saiba que existe alguém que precisa,
Ouvir a sua voz,
Pra que a chama se mantenha viva,
Aquela que arde em cada um de nós.

Às vezes Deus nos leva a caminhos,
Que entendemos jamais,
Às vezes ele permite que estejamos sozinhos,
Pra entendermos o que significa paz.

Ninguém nasce por um erro,
Papai do céu sabe o que fez,
E ainda que o futuro nos quase medo,
Confie nele mais esta vez.

Seja a voz no deserto,
O grito na multidão,
Sossego para os de perto,
E consolo para os que ainda te ouvirão.

Que seu canto não se finde,
Que sua voz não vá cessar,
E outra vez, antes que o dia termine,
Alguém que precisa te ouvirá...

Autor: Oziel Soares de Albuquerque
www.ozielpoeta.blogspot.com/