Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2018

MINHA RELIGIÃO...

A minha religião não tem partido político.
Ela é de um Reino que não é deste mundo.
A minha religião não se importa com a roupa que estou vestido.
Meu corpo físico se tornará pó, pois do pó foi tomado.
A minha religião não exclui pecadores.
Reprova-se o pecado em nossas vidas, pois ele nos afasta do nosso Deus.
A minha religião não tem uma placa, não tem título, não tem face.
Nosso líder nunca fundou uma igreja, uma catedral ou um centro de macumba.
A minha religião não grita aos quatro ventos que estamos certos.
Temos a convicção que a verdade nos libertou.
A minha religião não possui templos ou endereço.
Aquele que seguimos não habita em construções feitas por mãos humanas.
A minha religião é leve.
É doce.
É simples.
É pura.
É amável.
Constrange-me.
Resgata-me.
Preenche-me.
Esconde-me.
Transforma-me.
Liberta-me.
A minha religião, senhores, é JESUS CRISTO.

Autor: Oziel Soares de Albuquerque
www.ozielpoeta.blogspot.com/

POR FAVOR NÃO DESISTA, VIVER VALE MUITO A PENA...

Por favor não desista, Viver vale muito a pena,
Lute e outra vez persista,
E a dor amanhã será pequena.

Não ponha fim a sua vida,
Há um futuro além da dor,
Embora doa tanto ainda,
Esse passado que lhe marcou.

Não sofra assim sozinho,
Conte tudo pra alguém,
Até o abismo tem um caminho,
E que nunca termina bem.

O amanhã será melhor,
O hoje será lembrança,
Não pense que no mundo és tão só,
E que não, não há esperança.

Tire o pensamento mal,
Seu problema é de verdade,
E nesse mundo tão real,
Há sim uma porta para a felicidade.

Peço novamente,
Não desista por favor,
Lembre-se que dentro da gente,
Há uma força que nunca nos deixou.

Sua vida é valiosa,
Sempre há quem lhe ama,
Sim, viver é coisa perigosa,
Mas para viver, Deus hoje te chama.

Autor: Oziel Soares de Albuquerque
www.ozielpoeta.blogspot.com/

CONSELHOS...

Na próxima vez que puder tomar banho na chuva, tome sem medo.
Quando tiver a chance de abraçar, abrace o mais forte que puder.
Se tiver a chance de chorar, o faça copiosamente e só enxugue as lágrimas quando já não quiser mais chorar.
No dia que fores partir, dê o adeus mais pleno e longo que puder.
Na ausência de um assento, sente-se no chão e contemple o mundo do melhor lugar.
Ao ter insônia, planeje o amanhã e revise o plano inúmeras vezes. Provavelmente, tudo será como você pensou.
Se fores se vingar, não se vingue. Se tornarás pior do que aquele que te feriu.
Se fores viver, sobreviva. É o mínimo que podes fazer com essa dádiva tão ímpar.
Quando quiseres aprender algo novo, aprenda a amar.
No dia que não puder fazer nada, seja o silêncio. No fim de tudo é só o que restará.

Autor: Oziel Soares de Albuquerque
www.ozielpoeta.blogspot.com/

P.S.: Mais um daqueles textos que sinto que não terminei...